CISGES no 30º Simpósio Nacional de História (UFPE/ANPUH)

O 30º Simpósio Nacional de História, organizado pela Associação Nacional de Professores Universitários de História (ANPUH), que aconteceu do dia 15 a 19 de julho na cidade de Recife, em Pernambuco, reuniu quase seis mil participantes de todo o Brasil e contou com apoio da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) que sediou o evento.

 

Esta edição teve como tema “História e o futuro da educação no Brasil” onde o foco era estimular a reflexão sobre o papel do ensino de História no atual contexto em que vivemos e os desafios encontrados pelos profissionais da área nos espaços escolares.

O evento de abertura aconteceu no Teatro Guararapes do Centro de Convenções de Pernambuco (Olinda/PE) e contou com a presença do formidável historiador Roger Chartier que realizou conferência intitulada “Usos do passado e conhecimento histórico”, que discutiu sobre a importância do aprendizado de História e de como esse conhecimento se reinventa e o conceito de tempo é relativo à época que se vive. A programação do simpósio contou ainda com mini cursos ministrados por grandes nomes da história, além de conferências que contaram com as ilustres presenças de Sidney Chalhoub, James Naylor Green, Durval Muniz de Albuquerque Jr., entre outros.

WhatsApp Image 2019-09-14 at 00.24.31 (7)

Já para os quase seis mil estudantes inscritos no Simpósio, a programação contou com simpósios temáticos para apresentação de dissertações e teses de mestrandos e doutorandos, para a graduação foi reservado um espaço para painéis.

As pesquisadoras do CISGES Lourdes Ana Pereira Silva e Raquel Cristina Felício apresentaram seu estudo: IDENTIDADE E AGÊNCIA NEGRA NO ROMANCE NORDESTINO DE JOSÉ AMÉRICO DE ALMEIDA ‘’A BAGACEIRA’’. 

Acesse aqui o artigo completo e aqui o painel!

WhatsApp Image 2019-09-17 at 22.31.55

A cerimônia de encerramento contou com a conferência “Aprender história, aprender a ler o mundo” de Joan Pagès mediado pela professora e presidente da ANPUH, Joana Maria Pedro, que se propôs a esclarecer e reforçar a importância do ensino de História nas escolas para que possamos formar cidadãos com saberes críticos e analíticos e que realmente poderão transformar a sociedade.

A realização de um evento como esse, no atual momento político em que vivemos, é quase transgressor, nos mostra que academicamente muitos estão buscando transformações importantes e que fazer história é atual e atemporal.

WhatsApp Image 2019-09-14 at 00.24.31 (6)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s